Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

More Awesome

Vem conhecer-me.

Vem conhecer-me.

hey.

"Hey.

Doeu. Doi. Não comer. Não falar. Não ter nenhuma sms por responder. Não quererem saber. Não haver força."

 

" hey.

É isso que doi não é? Então pára! Pára de fazer isso a ti própria. A única pessoa que tem de saber de ti és tu! Quem tem de ter medo por ti és tu. Quem tem de lutar por ti és tu! Ninguém no mundo irá querer saber de ti um dia."

 

"Hey.

Hoje é o dia."

 

" hey.

E se for? Vais ficar ai? A olhar para todos os espelhos, a olhar de 2 em 2 minutos para o telemovel à espera? Vais ficar ai a continuar a ditar para ti própria que tens de confiar?  Que tens de ser tu porque te dizem que não és a mesma? A continuar a tentar voltar a ser fria porque essa tua sensibilidade já irrita? Continuar a puxar por ti, todos os dias mais um bocadinho até o teu corpo não aguentar mais só mesmo porque te deitam abaixo? Não podes! Vais parar. Vais acabar com isso. E AGORA!"

....


"Hey.

Segui o teu conselho. It's over girl! Não sei o que fazer agora.."

" hey.

Don't worry. Tu vais conseguir descobrir o que fazer, vais voltar a reencontrar-te."

 

"Hey.

Encontrar alguém*"

 

" hey.

Não. Vais reencontrar-te. Tu não precisas de alguém. Porque tu sabes. Sabes que ninguém te vai entender, nem procurar, nem querer saber se te doi de noite, se faltas a algo importante. Ninguém. Pára de te enganar"

 

"Hey.

It's late now."

 

" hey.

Não fujas de mim. Não fujas de ti."

...

 

"Hey.

Dói-me"

 

"Hey.

Estás ai?"

 

.....

" hey.

Eu disse que ninguém se ia importar se te doesse de noite. É dificil não é? Não saber como é que tudo mudou tanto? Mas mudou. Reencontra-te."

 

"Hey.

Não sei o que fazer para me reencontrar."

 

" hey.

Nem eu"

 

"Hey."

" hey" 

...

 

" hey.

Desliga o telemóvel e dorme."

 

.....

" hey."

" hey."

 

Carolina.PNG

 

 

 

 

Coincide.

Não importa mais. As voltas. O esforço. As conversas. As palavras. O crescimento. O acompanhamento. Nada importa. Um dia era. Outro já não. Um dia ainda fazia parte de ti. No outro já não. Um dia só querias reconhecimento. No outro já só querias fama. Era suposto estares aqui. Era suposto protegeres. Entenderes talvez. Entenderes que estou sozinha. Todas as escolhas são feitas por mim. Todas as derrotas e vitórias são suportadas apenas por mim. Todas as lágrimas são enxugadas assim como os sorrisos são apenas apanhados por mim. O suporte é meu. Só queria que ligasses para almoçarmos ou saberes se esta tudo bem comigo. Só queria não ter de escrever por tua causa. Só queria que estivesses lá quando tivesse de fazer uma endóscopia ou quando simplesmente faço um exame nacional de Filosofia. Mas não estás. Nem tu, nem ninguém. Estou eu, e só sei isso quando olho para o telemóvel e vejo o meu reflexo. Ás vezes nem sei se estou. Porém, respiro. Respiro involuntáriamente. Inconscientemente. Vivo. Segundo uma definição normal. Vivo para mim. É suposto? É suposto só ser um orgulho para mim? É suposto ninguém querer saber do meu valor? É? Coincide não seres tu a responder. Coincide ser eu. 

 

Carolina.PNG

 

Ela e ele.

Ela é toda cheia de vícios. Ele é todo cheio de manias. Ela é toda de responsabilidades. Ele é todo cheio de deixa andar. Ela é toda de planos. Ele é todo de momentos.

Ela pensa que o tempo teima em ditar as regras. Ele teima que esse pensamento não faz sentido. Ela teima em estar com ele. Ele teima em estar com os amigos. Ela acha que sabe tudo. Ele acha que sabe tudo. 

Ela sabe que é a chuva que a molha. Ele acha que é invencível. Ela sabe que o fogo queima. Ele acha que ela é medricas. Ela vive a realidade do futuro. Ele vive a realidade do presente. Ela quer ser sucedida. Ele  só quer ser feliz. Ela é feliz. Ele diz que também é. Ela não gosta dos amigos dele. Ele não gosta dos amigos dela. Ela é ciumenta. Ele é ciumento. 

Eles são dois seres humanos completamente diferentes. Eles conhecem-se bem demais. Eles são dóceis, um com um outro. Eles são arrogantes, um com o outro. Eles têm 1 e 6. 

Ela tem medo que o 1 e 6 seja o homicida. Ele sabe que o 1 e 6 é uma fase. Ela acaba por não se preocupar mais. Ele não quer que ela se preocupe. Ela sabe que quando se deixa de preocupar desiste. Ele não parece saber nada. 

 

Carolina.PNG

 

O nosso verão

Preciso que me ames e me apoies. Preciso que não me julgues por te tentar ajudar ou por não te falar de mansinho. Eu sou bruta e fria. Tu estás a tornar-te igual a mim. O nosso verão é apenas inverno agora. Gelo em tudo o que se diz ou se faz.  Precisas de me deixar ajudar-te. Precisas que de me deixar amar-te e cuidar-te. Precisas de nós. Eu preciso de nós. Pode tornar-se em cancro, pode tornar-se em úlceras, pode tornar-se em mil problemas esta minha teimosa gastrite crónica e preciso que me ajudes aqui. Aqui. Aqui dentro. No coração. Faz-me feliz. Sai comigo. Convida-me para sair. Convida-me para entrar. Deixa-me fazer-te feliz. Deixa-me sair contigo. Deixa-me entrar. Eu sou tua por inteiro. É a única coisa que te posso garantir. É que sou tua e que tu és o único, mas o único, que me pode fazer feliz. Faz sol nas nossas vidas. Fazes?

 

Carolina.PNG

 

"Come sempre tudo!"

Dói nem um convite para jantar. Nem uma mensagem de orgulho, de amor, de presença. Pensei sempre que pudesses ser tu a salvar-me de qualquer coisa. Para mim, eras o templo. Eras eterno e presente. Até ao dia. Até ao dia em que disseste adeus. Ou que não disseste e foste. Honestamente, não é um momento que me lembre concretamente. Porém não me recordo de um adeus. Nem de um olá. Ou mesmo de um gosto de ti ou tenho orgulho em ti. Sempre fui a figurinha que serviu para aumentar o teu ego. Se não fosse bem sucedida no que faço talvez nem para isso servisse.

Abriste para sempre o meu coração. Lembro-me de ser pequena e não querer almoçar e ouvir da tua boca "Filha, não queres comer não comas mas depois tens consequências, a vida é feita de escolhas e prioridades!". Será assim? Se a vida é realmente assim ainda e dói mais. Porque eu não tive escolha. Não na vida que tenho. Ontem, foi dia do pai e nunca me custou tanto como ontem. Queres saber o motivo? Não consegui fazer mais do que te mandar uma mensagem. E quando o fiz só me lembrei da conversa que há uns anos ouvi entre ti e um amigo no carro, enquanto meio que dormia, onde dizias que não te arrependias de nada do que fizeste até hoje. Nem de me magoar. De me abandonar. De não me ajudar. De me obrigar a crescer. De me obrigar a não ter escolhas. Não posso escolher entre viver com a mãe ou viver com o pai. 

Não te consigo abraçar. O que é o abraço? Não te consigo dizer que gosto de ti. Gostas de mim? Não consigo dizer que passo o dia do pai com o meu pai. O que é ter um pai presente? Não posso dizer que o meu pai me escolheu sempre a mim. Entre poderes ter tudo e poderes ter-me a mim escolheste ter tudo. Esse tudo consistia numa carreira pouco estável mas era o teu sonho, ou pelo menos tornou-se, ter uma namorada 17 anos mais nova que tu e fazer dela rainha.

Onde estou eu no meio de tudo isso? Não me vejo... Ah! Não me escolheste. Não me fizeste prioridade. Então foi essa a minha consequência ao não almoçar tudo naquele dia? 

 

É bom.

Não estava a dormir. Fingia. Era o que eu fazia. Só para sentir como agias quando estava a dormir. Adorei. Proteges-me, adoras este conforto. Adoro esse conforto.  Olhas-me. Sentes-me. Amas-me. Observas. Não deixas que me perca porque este é o meu lugar, perto de ti. Junto de ti. Beijas-me. Gozas-me. Sorris. Apertas-me. Isso é importante. É importante sabermos que somos alguém na vida de quem amamos. É importante sabermos que temos com quem contar. É importante termos apoio. É importante sentirmo-nos aceites na vida de alguém. És importante.  É ou não bom saberes isso? Pois. Eu sei. É bom sentirmo-nos um sonho para alguém. Afinal de contas o que é ser um sonho? Ser um sonho é sermos perfeitos na medida da perfeição de alguém. Essa medida não é igual em toda a gente e por isso quando alcançamos isso em alguém, é uma vitória. É bom! É sorrir. Quando temos alguém que nos ama ardentemente durante imenso tempo e não vê uma linha do tempo, não vê um término. É bom. É ser alguém que conquistou algo que muito provavelmente nunca ninguém conquistou. Um amor desses acontece uma vez na vida. Verdade ou não? Amar é algo normal na nossa espécie. Porém, amar desta maneira... Oh! Amar desta maneira é um milagre da nossa espécie. É único.

E é importante dizer-mos isto. Sabermos o que somos. Sabermos quem são as pessoas que estão do nosso lado. É importante sabermos quando algo é bom. É importante fazermos as nossas escolhas e verificarmos que tomámos uma boa decisão. Mas também é importante, sabermos quando é errado. É importante sabermos quando erramos com as pessoas, ainda por cima se alcançarmos a perfeição dessa pessoa e ela a nossa.

Não podemos dizer que não somos perfeitos. Não para a pessoa que nos acha. Ela sabe que falhamos e que temos falhas. No entanto, ela acha isso perfeito. Ela acha perfeito que nós falhemos e que nós saibamos disso e que nos tentemos perdoar ou talvez emendar. Porque perdoarmo-nos a nós próprios é muito mais importante do que fazê-lo perante outra pessoa. Essa é a fase 2. Não podemos saltar passos. Faz parte de crescer. Faz parte de saber viver. Faz parte de sabermos quem nós somos. 

 

 

Para o meu "eu" com 12 anos.

Olá Ana,

Eu sei que por agora não gostas que ninguém te chame Carolina, mas futuramente acredita que é tudo o que tu vais gostar e autorizar que te chamem.  Eu sei que vais mudar de escola e é difícil pensares como vais sobreviver sem a tua melhor amiga, mas acredita que deixares de falar com ela não vai ser a melhor opção. Vais precisar dela e daqui por 4 anos vais arrepender-te de a ter deixado. Com isto não vás abaixo, porque mudares de escola vai ser das melhores coisas da tua vida. Vai ser extremamente difícil ao inicio, vais ter montes de miúdas a meterem-se contigo, a gozar contigo, a fazer pouco de ti online e tu não vais poder fazer muito mas vais ter os melhores amigos do teu lado. Vais ter pessoas impecáveis sempre lá para ti que daqui por 4 anos já não vão estar a 100%.

Vais ultrapassar todos os teus obstáculos e tornar-te sem dúvida alguém melhor depois de todas essas experiências. Vais apaixonar-te algumas vezes, e acredita que duas delas te vão fazer chorar muito. Vais cair em conversas que nunca pensaste cair e quando falo em conversas falo também em olhares. Vais ver o brilho nos olhos de pessoas que nunca pensaste ver e vais cair sem brilho num buraco negro onde achas que não vai haver saída.

Não fiques triste, irão aparecer pessoas muito boas na tua vida, que vêm para ficar. Vão ajudar-te, vão amar-te, vão puxar-te para cima. Não te olhes ao espelho e penses que serás gordinha para sempre, até porque estás numa idade linda e sejamos sinceras, tens a mania que és esperta e que isso não te incomoda mas incomoda e tu sabes. Daqui por 4 anos, já não serás gordinha, já terás tido mil problemas de saúde, ataques de ansiedade, uma operação, já vais ter arrancado um ciso, já vais ter conhecido o rapaz da tua vida, já vais ter tido mil e umas experiências.

Aos 16 anos, que sou eu agora, já não te vais lembrar de um terço das pessoas que conheceste aos 12, já não te vais lembrar quem foram as tuas paixonetas, o que estudaste ou o que vestias. Aos 16 anos, vais finalmente vestir-te bem, vais finalmente saber maquilhar-te, vais saber quando admitir que erraste, vais saber pedir desculpas, vais saber que tens de estudar, vais saber esforçar-te e lutares pelo que queres.

Aos 12 anos, pensas que toda a tua vida vai ser maravilhosa, mas acredita, não tens a noção de um terço do que vais passar. Não sabes quantas vezes vais andar de moletas, quantas vezes irás para o hospital, quantas vezes te vai apetecer desistir, quantas vezes vais querer pegar em ti e dizer adeus.

Aos 12 anos, não saberás quem és, nem aos 12 nem aos 14 e aos 16 já vais ter uma ideia. Vais ter um quarto só teu, vais ligar-te e desligar-te do teu pai vezes sem conta, vais chorar por ele e discutir com ele tantas vezes que aos 16 anos, já não vais falar muito com ele. Vais assistir a um anuncio de noivado dele, vais assistir à queda do " homem perfeito " que ele sempre achou que foi.

Aos 12 anos, não vais saber ou sonhar que um dia te darás pessimamente com o teu padrasto, mas vais e muito.

Porém, nada disso terá importância porque deves viver cada momento, um a um, aos 16 anos, serás uma pessoa menos stressada que aos 14 mas mais preocupada. Vais passar por mil e uma mudanças mas sabes que mais, vais aprender muitas coisas com cada uma delas.

Ter 12 anos, parece assustador não é depois de leres tudo isto.

Não te assustes.

Contudo, por favor, não deixes as pessoas que tu mais adoras para trás, pede desculpa, tu vais saber quando o fazer, admite os teus erros, não aches que tens sempre razão, tenta não controlar tudo, há coisas que nós não controlamos, desiste das pessoas que tu sabes que deves desistir e mesmo quando desistires e achares que não devias, não olhes para trás, foi a melhor coisa que te aconteceu foi teres desistido dessa pessoa.
Não ligues aos vai-vens que algumas pessoas se tornam, mas quando elas forem não as faças voltar. Não troques amizades, aliás, não apostes nessa "friendship goals" que de goals não tem nada, e tu irás sofrer muito com isso. Não vás à casa de banho do in out naquela noite, e se fores, não te aproximes tanto, dessa rapariga.
Estás a ver a miúda que mais odeias agora? Ela vai mudar e muito. Já não vai ser uma slut e vai pôr mil gostos nas tuas fotos, e tu vais querer falar com ela mas nunca irás mas não a odeies tu também fizeste asneiras e graves, algumas. Estás a ver esse gatão que tu achas que é um gatão? Amor, não é. E tu vais ter muito melhor no futuro. E POR FAVOR, não caias em tudo. És bem mais forte do que tu imaginas.

Aos 18 anos, provavelmente vais ler isto e mudar algumas coisas do que disseste dos 16, afinal ainda nem a meio vou destes. Mas por agora, é tudo o que tenho para te dizer.

Acredita porque eu sou tu, no futuro.


Carolina Martins

 

in: http://maisdemimesma.blogspot.pt/2016/01/para-o-meu-eu-com-12-anos.html

1216edited.png

 

Desejo completo

Há um ano, não estávamos juntos, estupidez minha, desejei felicidade. Desejei que este ano tivesse alguém sempre lá, desejei que estive lá alguém para quando caísse. Desejei que estivesse lá alguém para me abraçar bem juntinho ao coração. Desejei saber de cor os batimentos de alguém. Desejei ser amada. Desejei alguém que me fizesse mais rir do que chorar. Desejei alguém que tomasse conta de mim, que me aturasse quando mais ninguém conseguisse. Desejei alguém que fizesse tudo o que pudesse e não pudesse por mim. Desejei alguém perfeito para mim. Desejei alguém bonito. Desejei uns lábios suaves para beijar todos os dias. Desejei alguém que conhecesse o meu corpo de olhos fechados. Desejei alguém que o primeiro pensamento do dia fosse eu. Desejei alguém que pressentisse que eu não estava bem, quando de facto não estivesse. Desejei alguém que fosse capaz de largar tudo por mim. Desejei que fosse alguém importante e reconhecida na vida de alguém. Desejei alguém que pelo menos num momento do dia me dissesse que me amava. Desejei encontrar alguém que não me deixasse cantar sozinha e dançar sozinha. Desejei alguém que me guiasse como um piloto de aviões transporta, por vezes, 400 vidas num só avião e não deixa morrer nenhuma.

 

Adivinha só, hoje, passado quase um ano, percebi que te desejava ter de volta. Que eras tu que nunca devias ter saído da minha vida, mesmo que fosse, por uns dias. 

Tu és a diferença na minha vida. Hoje e sempre.

Ela.

"Olha só para ela. Toda ela dança, toda ela sorri. Toda ela transpira, de felicidade, de alegria. Toda ela é confiante, toda ela é segura. Toda ela me faz feliz, só de apenas observar. Toda ela me faz vibrar, só de me tocar. Toda ela me faz amar, ela, apenas ela. Toda ela me faz sentir seguro, e homem. Toda ela me faz sentir eu. Toda ela é minha. Pode desfilar por onde quiser, dançar por onde dançar, falar com quem falar. Pode sorrir para quem quiser sorrir e fazer sorrir quem quiser chorar. Pode simplesmente brincar com quem quiser brincar e correr onde quiser correr. Pode transmitir felicidade a todas as pessoas que quiser. Porque no fim... Ela é minha. Sou eu quem lhe limpa as lágrimas, sou eu quem a acalma, sou eu que a faço ficar de pé quando quer cair, sorrir quando quer chorar, sou eu quem a suporta quando quer ruir. Sou eu que estou lá e é comigo que ela vai para casa. É a mim que o coração dela, sempre, irá sorrir e é a mim que os olhos dela iram brilhar quando olharem para alguém. Porque por muito que o céu queira junta-la a outra pessoa, ela é dona de si e o seu coração é que manda, e ele... Ele escolhe-me a mim" 

Lembro-me.

Lembras-te quando nos conhecemos? Eu cá relembro-me disso todos os dias. Lembro-me de estares a dançar encostado a mim. Lembro-me de te despires só para me impressionares. Lembro-me de estares sempre a olhar para mim, todo encantado. Lembro-me todos os dias de decorares o meu pedido logo no primeiro encontro. Lembro-me de me fazeres sorrir como nunca ninguém fez. Lembro-me de gozares comigo por não ser o melhor exemplo a comer. Lembro-me de não estar nada na onda e de mesmo assim me convences-te a ir, porquê mesmo? Porque é que fizeste isso?

Lembro-me do nosso primeiro beijo. Lembro-me de me puxares e de eu negar e de tu mesmo assim beijares-me. Lembro-me da confusão que aquilo foi na minha vida, de tu respeitares isso e esperares. Porquê?

Lembro-me do dia em que começámos a namorar. Lembro-me de dizer-te que estava preparada. Talvez não estivesse... Lembro-me de me prometeres tentar nunca me magoar.  Lembro-me do quão segura me fizeste naquele momento. Porém, esse momento acabou logo após algum tempo.

Lembro-me de precisar de pensar em mim. Lembro-me de te partir o coração. Lembro-me de te ver chorar como um bebé sem chucha. Lembro-me de me perder. Lembro-me de me revoltar. Lembro-me de não saber qual era mesmo o motivo da vida.

Lembro-me de voltar a falar contigo. Lembro-me de te voltar a encontrar. Lembro-me de voltar a sonhar. Lembro-me de voltar a sentir-me algo. Lembro-me de te preocupares comigo. Lembro-me de falarmos e sentir que cada palavra dita por ti era uma facada.

Lembro-me de fazeres tudo por mim. Lembro-me de cada jantar. Lembro-me de cada almoço. Lembro-me de dançar no meio da rua com apenas um fone. Lembro-me de me sentir a viver um sonho. Lembro-me de conhecer os teus pais. Lembro-me de cada rosa. Lembro-me de cada espontânea ideia de me ir buscar à escola. Lembro-me de irmos de férias. Lembro-me de cada sesta. Lembro-me de cada ida ao cinema. Lembro-me de cada ida às compras. Lembro-me de cada amo-te. Lembro-me de cada "vai correr tudo bem". Lembro-me de ouvir as pessoas "são feitos um para o outro". Lembro-me de todos os concertos. Lembro-me de todas as feiras. Lembro-me de todas as vezes que me vieste ver doente ou recém-operada. Lembro-me de compreenderes todas as minhas atitudes. Lembro-me de cada ida à praia. Lembro-me da ida ao parque aquático.

Mal sabes que guardo todos os bilhetes numa caixa, todas as fotos no computador, todos os momentos no meu coração. Mal sabes o quão falta de tudo isto eu sinto. Mal sabes o quão sozinha eu me sinto. Mal sabes o quão distante eu te sinto, cada vez mais. Mal sabes tu o quão eu te amo.