Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

More Awesome

Vem conhecer-me.

Vem conhecer-me.

"Come sempre tudo!"

Dói nem um convite para jantar. Nem uma mensagem de orgulho, de amor, de presença. Pensei sempre que pudesses ser tu a salvar-me de qualquer coisa. Para mim, eras o templo. Eras eterno e presente. Até ao dia. Até ao dia em que disseste adeus. Ou que não disseste e foste. Honestamente, não é um momento que me lembre concretamente. Porém não me recordo de um adeus. Nem de um olá. Ou mesmo de um gosto de ti ou tenho orgulho em ti. Sempre fui a figurinha que serviu para aumentar o teu ego. Se não fosse bem sucedida no que faço talvez nem para isso servisse.

Abriste para sempre o meu coração. Lembro-me de ser pequena e não querer almoçar e ouvir da tua boca "Filha, não queres comer não comas mas depois tens consequências, a vida é feita de escolhas e prioridades!". Será assim? Se a vida é realmente assim ainda e dói mais. Porque eu não tive escolha. Não na vida que tenho. Ontem, foi dia do pai e nunca me custou tanto como ontem. Queres saber o motivo? Não consegui fazer mais do que te mandar uma mensagem. E quando o fiz só me lembrei da conversa que há uns anos ouvi entre ti e um amigo no carro, enquanto meio que dormia, onde dizias que não te arrependias de nada do que fizeste até hoje. Nem de me magoar. De me abandonar. De não me ajudar. De me obrigar a crescer. De me obrigar a não ter escolhas. Não posso escolher entre viver com a mãe ou viver com o pai. 

Não te consigo abraçar. O que é o abraço? Não te consigo dizer que gosto de ti. Gostas de mim? Não consigo dizer que passo o dia do pai com o meu pai. O que é ter um pai presente? Não posso dizer que o meu pai me escolheu sempre a mim. Entre poderes ter tudo e poderes ter-me a mim escolheste ter tudo. Esse tudo consistia numa carreira pouco estável mas era o teu sonho, ou pelo menos tornou-se, ter uma namorada 17 anos mais nova que tu e fazer dela rainha.

Onde estou eu no meio de tudo isso? Não me vejo... Ah! Não me escolheste. Não me fizeste prioridade. Então foi essa a minha consequência ao não almoçar tudo naquele dia? 

 

6 comentários

Comentar post