Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

More Awesome

Vem conhecer-me.

Vem conhecer-me.

Coincide.

Não importa mais. As voltas. O esforço. As conversas. As palavras. O crescimento. O acompanhamento. Nada importa. Um dia era. Outro já não. Um dia ainda fazia parte de ti. No outro já não. Um dia só querias reconhecimento. No outro já só querias fama. Era suposto estares aqui. Era suposto protegeres. Entenderes talvez. Entenderes que estou sozinha. Todas as escolhas são feitas por mim. Todas as derrotas e vitórias são suportadas apenas por mim. Todas as lágrimas são enxugadas assim como os sorrisos são apenas apanhados por mim. O suporte é meu. Só queria que ligasses para almoçarmos ou saberes se esta tudo bem comigo. Só queria não ter de escrever por tua causa. Só queria que estivesses lá quando tivesse de fazer uma endóscopia ou quando simplesmente faço um exame nacional de Filosofia. Mas não estás. Nem tu, nem ninguém. Estou eu, e só sei isso quando olho para o telemóvel e vejo o meu reflexo. Ás vezes nem sei se estou. Porém, respiro. Respiro involuntáriamente. Inconscientemente. Vivo. Segundo uma definição normal. Vivo para mim. É suposto? É suposto só ser um orgulho para mim? É suposto ninguém querer saber do meu valor? É? Coincide não seres tu a responder. Coincide ser eu. 

 

Carolina.PNG